Histórias do jornalismo: o caso Escola Base

Em 2014, o Caminhos da Reportagem (TV Brasil) dedicou um programa de 50 minutos para mostrar o que aconteceu 20 anos depois.

Uma das minhas aulas favoritas da disciplina Técnicas de Apuração e Pesquisa Jornalista é a que eu apresento aos meus alunos um dos erros de apuração mais emblemáticos da história do jornalismo: o caso da Escola Base.

Na oportunidade fazemos uma reflexão acerca da importância da apuração e da gravidade de veicular notícias sem o devido cuidado técnico com as informações. Este exercício de empatia é feito com a exibição dos três vídeos curtos abaixo:

Quem quiser entender com mais profundidade o episódio e seus desdobramentos, recomendo assistir o programa Caminhos da Reportagem que a TV Brasil produziu em 2014. São 50 minutos dedicados para destrinchar o caso.

Março de 1994. Duas mães denunciam os donos de uma escola infantil, um motorista do transporte escolar e um casal de pais de um aluno por abuso sexual. A acusação é aceita pelo delegado e noticiada como um furo de reportagem pela TV Globo. A imprensa passa a cobrir a história em que os protagonistas são crianças de 4 anos, e o delegado passa do anonimato às manchetes dos jornais.

A escola e a casa de uma das professoras são invadidas e depredadas. Quando vão à delegacia para obter os detalhes da acusação, os donos da escola sofrem com o abuso das autoridades. Sem provas, o inquérito policial é arquivado, mas a vida dos acusados nunca mais seria a mesma.

Por que mais de uma criança contou a mesma história ao delegado? Por que a imprensa embarcou na acusação do delegado? O Caminhos da Reportagem refaz o quebra-cabeças de um caso que é até hoje estudado nas faculdades do país.

Assista:

  • Ficha Técnica:
    • Reportagem: Gustavo Minari.
    • Produção: Aline Beckstein, Fernanda Balsalobre, Luana Ibelli, Mariana Fabre e Thaís Rosa.
    • Imagens: Edina Girardi, Eduardo Viné e Marcelo Yves.
    • Auxiliares: Edgar Monteiro, Rodrigo Mattos e Raimundo Nunes, Valdemar.
    • Edição de Imagens e finalização: Caio Cardenuto, Fábio Montes e Vanessa Nascimento.
    • Direção: Bianca Vasconcellos.

Recomendação Extra: Também há um livro relatando o caso. A obra se chama Escola Base, de Emílio Coutinho e tem prefácio de Heródoto Barbero. Foi publicado pela editora Casa Flutuante e custa apenas R$ 40. Compre neste link.