[Fusca 2017] Festival universitário de criação audiovisual será realizado no dia 11 de dezembro

Inscrições para a sétima edição do Fusca podem ser feitas até o dia 27 de novembro.

Se você não ia participar do Festival Fusca 2017 por falta de tempo para produzir um vídeo, SEUS PROBLEMAS ACABARAM! A sétima edição do Festival Universitário de Criação Audiovisual prorrogou o período de inscrições até o final de novembro. Você tem até o dia 27 para botar sua criatividade em funcionamento! O evento foi adiado em um mês para dar tempo de todo mundo participar.

Para quem não conhece, o evento é uma realização independente da Liga da Comunicação – coletivo de professores de Jornalismo e Publicidade da Estácio FAP – e tem objetivo de revelar, estimular e divulgar a produção audiovisual de universitários do estado do Pará. E o momento de exibição e premiação dos filmes classificados é uma ação de formação de plateias para a produção de audiovisual.

Para a coordenadora do curso de Comunicação Social, Arcângela Sena, “o festival é uma oportunidade tanto para alunos da Estácio quanto de outras instituições de ensino superior de mostrar, através do audiovisual, o talento e o olhar sobre a Amazônia, respeitando as subjetividades de quem produz, como de quem é visibilizado pelas lentes das mais diferentes produções que circulam pelo festival, e primam sempre pelo caráter experimental e alternativo da competição”.

As inscrições para o FUSCA são gratuitas, e devem ser realizadas na coordenação do curso de Comunicação Social até o dia 27 de novembro de 2017, no horário de 9h às 12h e 14h às 20h. A Faculdade Estácio FAP é situada na Rua Municipalidade, 839, entre Doca e Wandenkolk.

Alunos devidamente matriculados em qualquer curso, desde que
comprovem o vínculo institucional com alguma Instituição de Ensino
Superior do Pará, podem concorrer ao prêmio FUSCA 2017. Os inscritos
devem apresentar o vídeo concorrente em DVD junto com um cartaz de divulgação do mesmo.

A premiação do FUSCA acontecerá em 11 de dezembro com exibição pública e gratuita dos filmes, a partir das 16 horas, em local que ainda será confirmado – inicialmente está previsto para a Estácio IESAM (mas pode mudar).

Os interessados podem se inscrever nas seguintes categorias:

  • Documentário;
  • Vídeo Publicitário;
  • Videoclipe;
  • Vídeo-minuto;
  • Curta de Ficção; e
  • Cartaz.

Além das categorias dos vídeos, ainda concorrem aos seguintes prêmios:

  • Melhor direção;
  • Melhor roteiro;
  • Melhor produção; e
  • Melhor vídeo (Júri especializado).

Mais informações sobre os formatos de entrega dos vídeos, formulário
de inscrição e regras específicas para apresentação de material em cada
categoria podem ser obtidas no blog do festival ou na fan page do evento.

A Casa de Pequenos Cubinhos

Vídeo venceu o prêmio de melhor curta de animação do Oscar 2009.

Vi este vídeo pela primeira vez no Animamundi de 2008 e me impressionei pela sensibilidade com que mostra um senhor idoso e solitário fazendo uma viagem metafórica por suas memórias. Foi eleito o Melhor Curta de Animação do Festival de Annecy 2008, Melhor Roteiro no AnimaMundi 2008 e Melhor Curta de Animação do Oscar 2009. Passei anos procurando no youtube e em 2013 encontrei no YouTube.

A história mostra uma cidade em que as águas pouco a pouco vão elevando seu nível – uma crítica ao aquecimento global – e os moradores precisam construir novas casas em cima das anteriores. E a cada nova casa construída é um momento da vida repleto de lembranças que fica submerso e às vezes precisamos revisitar.

Eleito o nome internacional do curta em francês, conta a história – sem diálogos – de um senhor com idade já avançada que mora em uma cidade ao nível do mar. Com o passar do tempo, o nível da água vai subindo, e, desta maneira, o idoso tem que erguer ainda mais sua casa, que é levantada tijolo por tijolo. Kunio Kato consegue apresentar em singelos 12 minutos o que diretores populares nunca conseguiram em todas suas carreiras. O pouco tempo é marcante e de quebra dá um panorama lúcido e atual do aquecimento global – que com o derretimento das calotas polares vem engolindo aos poucos algumas ilhas do sudeste asiático e do resto do mundo.

SINOPSE: É a estória de um solitário idoso que para fugir de uma inundação, vai adicionando andares sobre sua antiga casa que está submersa. Também submerso, está suas memórias e os momentos felizes que passou ao lado da família. Com uma roupa de mergulho, ele revisita o passado, empreendendo uma viagem sentimental e penosa ao seu passado.

Direção e roteiro: Kunio Katô.

Dica de podcasts: Rádio Central3

Conheça a produtora, saiba quais são os meus 5 programas mais ouvidos e algumas outras indicações.

A Rádio Central3 se descreve como “uma central de podcasts com programação diversa, editoria diferenciada e uma equipe de profissionais entrosada, amiga e montada sob medida para atender os três pilares que nos regem: precisão informativa, bom-humor na condução dos podcasts e senso crítico sempre apurado”.

No site deles estão disponíveis todos os programas já produzidos em mais de três anos de existência, desde atrações que já saíram da grade até os programas mais recentes publicados semanal ou quinzenalmente. São ao todo 21 programas dos mais variados tipos.

Leia também: Meus aplicativos favoritos: Pocket Casts

Sou consumidor assíduo de podcasts. É um dos tipos de mídia que mais gosto de consumir porque consegue entreter e me manter informado na hora que eu quiser e sem precisar comprometer toda minha atenção. Diferente de uma leitura ou de um vídeo, posso escutar podcast enquanto dirijo, caminho, durante as refeições, tarefas de casa ou exercícios.

Nesta postagem vou indicar os 5 programas da Rádio Central3 que ouço com mais frequência e darei dicas de outros que não consigo acompanhar tanto, mas são igualmente bons. Segue a lista:

Meu time de Botão

Leandro Iamin sempre traz um convidado e, junto dele, um time do passado que marcou história, deixou saudade e fez a festa de alguma criança em algum estrelão de um canto do mundo. Se o futebol de botão é cada vez mais nostálgico, está explicado o tom deste programa, que lembra grandes jogos, atletas, narrações e curiosidades que marcaram as equipes que moldaram o caráter de alguém.

Obs: Neste eu já tive oportunidade de participar como convidado no programa de número 73. Fui o convidado que falou da era de ouro do Paysandu, entre 2001 a 2003.

O Som das Torcidas

Este programa é único no Brasil. Você não encontra nada parecido. Conheça a história dos clubes através dos cantos de suas torcidas. Mais que isso, é partindo do que se escuta na arquibancada que Matias Pinto e Xico Malta explicam muito de cultura, geopolítica e sociologia dos locais onde estão tais equipes. O SdT é um legado sem preço para a classe dos torcedores de futebol, sempre tão rebaixados e subestimados por parcelas da sociedade, sobretudo da imprensa. A apresentação é de Leandro Iamin, e o programa, quinzenal, chega às quartas, 12h.

Xadrez Verbal

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto recebe Filipe Figueiredo, do Xadrez Verbal, que traz pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate.

Fronteiras Invisíveis do Futebol

Em mais uma parceria de Filipe Figueiredo, do Xadrez Verbal, com a Central3, novamente ao lado de Matias Pinto, os amigos historiadores entram em campo, quinzenalmente, para falar sobre futebol e política, e vice-versa.

 

Trivela

O site Trivela, especializado em futebol internacional e dono de conteúdo editorial riquíssimo, tem agora mais uma mídia em sua coleção. A parceria com a Central 3 resultou em um podcast semanal, onde a equipe do site traz toda semana a mesma categoria nas pautas e análises que você se acostumou a ler e agora vai se acostumar a ouvir. Raramente um zagueiro Central, camisa 3, acerta um chute de Trivela. Mas aqui ele acertou, e o programa é um golaço.

Outras recomendações:

Baião de Dois

A região com o maior número de estados do Brasil agora tem vez e voz na Central3. O podcast Baião de Dois mistura o futebol com outros elementos da cultura nordestina, com debates, entrevistas e informação. Tudo isso com um sotaque original, sem caricaturas ou clichês. Estaduais, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonatos de todas as séries e o cenário do futebol nordestino serão tema do programa. O podcast Baião de Dois vai ao todas às terças-feiras.

Bundesliga no ar

Bundesliga no Ar é o semanário com Gerd Wenzel trazendo tudo do futebol alemão em formato de podcast. A apresentação é de Paulo Júnior, e, juntos, as prévias das rodadas, curiosidades, análises e principais notícias estão aqui, com o dinamismo e a categoria de quem mais conhece de futebol alemão neste país.

Conexão Sudaca

Os rapazes latinoamericanos sem dinheiro no banco e sem parentes importantes fecham sempre a semana da Central 3 com um programa único, cujo tempero é o conhecimento deles mesmos a respeito da América do Sul. No Conexão Sudaca, tem muito futebol, política, música e cultura geral de todos estes países imensos que estão ao nosso lado, mas nem sempre damos a devida atenção. Com Biglia de La Gente, Gabriel Brito, Guilherme Miranda, Leonardo Lepri e apresentação de Matias Pinto, o Conexão Sudaca chega toda sexta, En Vivo, às 20h30.

Dibradoras

As Dibradoras são apaixonadas por esporte. E esporte é coisa de mulher, sim, senhoras e senhores! Neste podcast, falamos das mulheres em todo o universo esportivo, de dentro de campo (de quadra, da piscina ou do tatame) até fora dele, como dirigentes, treinadoras, árbitras, jornalistas e afins. Sempre com uma convidada especial, procuramos dar voz a elas, que têm tão pouco espaço na mídia esportiva, contando suas histórias e homenageando suas conquistas. Afinal, o esporte feminino no Brasil precisa ter a atenção que merece! E aqui está um canal não só de discussão, mas também de diversão e paixão pela cultura esportiva vista com olhos delas e para todo mundo ouvir. O podcast chega com versão inédita toda semana.

Lado B do Rio

Com a missão de serem um contraponto opinativo e assumidamente parcial, Alcysio Canette, Daniel Soares, Caio Bellandi e Fagner Torres, os panelistas do Lado B do Rio, debatem política, sociedade, cultura e esporte do Rio de Janeiro e do Brasil.

Zé no Rádio

O podcast de José Trajano traz toda semana o noticiário esportivo, com espaço, claro, para a veia crítica tão conhecida do jornalista e também as notícias mais bizarras do futebol contemporâneo . O bom e velho Trajano fala aqui, como de costume, do futebol ao samba, da política do esporte às histórias das principais redações do país, sempre com convidados e ao lado do time titular da Central 3.

Conheces algum desses ou gostaria de indicar algum? Também diz o que achou, caso minha indicação tenha te levado a ouvir algum. Usa o espaço de comentários.

Encerro este post com um vídeo que faz um resumo do que é a Rádio Central3 e faz um gancho para a campanha de financiamento recorrente para ajudar a manter esta produtora no ar, em https://apoia.se/central3.